Pensamentos Aleatórios

Pelo fim da espera

Ainda sobre o tema da espera, uma pequena observação não solicitada mas procedente, de quem tem tempo de estrada:
Continue lendo “Pelo fim da espera”

Anúncios
Cotidiano

Como se mede um ano da sua vida?

Vai cair na 3a, que é feriado, e eu vou esquecer. Vou estar com a cabeça em outro lugar, ou aproveitando pra descansar, ou estar ocupada pelo meu mar de demandas, ou simplesmente esquecer… Vai saber, será na 3a, que é feriado, eu terei contabilizado cerca de 525600 minutos, muito mais de 365 cafés sempre em meia caneca tamanho jumbo, incontáveis folhas de papel, pilhas de rascunho, um exame admissional, um exame periódico, muitos eventos, um hospital inaugurado, muitos partos alheios, muitas visitas em casas de amigos, muitos restaurantes, muito sashimi, thai food, china, pizza… muita salada em pratos de X gramas em mais restaurantes a kilo do que sou capaz de me lembrar; muitos bares, muitas cervejas, tequilas e mojitos e alguns poucos outros drinks ocasionais. Nenhum cigarro, algumas incursões no admirável mundo dos odores de charutos de qualidade absorvendo nicotina por pura osmose. Muitas freadas no 422, o mágico ônibus que me leva nem que seja a meio caminho de qualquer lugar que queira ir. Vários passeios de metrô e de trem, o primeiro num reencontro, o segundo numa nova relação minha com o trem da central. Muita carona de amigo. Muito reencontro com amigo. Muito amigo novo. Muito abraço de amigo. Colo. Acolhida. Bronca. Companhia. E riso, solto, bobo, de graça, só por ser. Muita empatia, solidariedade, gestos solicitados e não solicitados de amor, mais que amor, ágape, e rede tecida com fios que nunca hão de se partir. Continue lendo “Como se mede um ano da sua vida?”

Crônicas do Cotidiano

Pequenas notas espaças sobre o dia enquanto arrumo as coisas para cantar pra subir

* Eu não acredito em inferno astral. Também não acredito em bruxas e isso não as impede de existir.

* Saindo da dengue, entrando na gripe. Deveria ter alguma lei a esse respeito, mas se há, meu corpo ignora.

* O delicado equilíbrio das minhas finanças se partiu de vez… estou em busca de cortar gorduras. Na ausência das gorduras, serve os pulsos.

* Ontem foi dia perdido. Fechando ciclos, mas perdido. Fiz exame periódico, ou seja, quase um ano de CEP28. Almocei no mesmo restaurante que comi no dia que voltei pro Rio (ainda não em definitivo, mas inicio de processo) e fui em reunião na maternidade onde nasci. Tudo engraçadinho, e tudo de uma inutilidade sem par. E nem teve jogo pra completar o diazinho mequetrefe.

* Vim trabalhar CHEIA de trabalho acumulado e dou de cara com uma tragédia de proporções épicas. 5 meses de trabalho SUMIRAM! O jeito foi refazer tudo de novo, e torcer para não ter deixado (muito ou…) nada de fora.

* Ainda dei conta de ao menos iniciar os tais trabalhos acumulados que julguei que seriam minhas atribuições do dia. Estou ficando extremamente produtiva, mas anda custando nós nos ombros e minha sanidade mental.

* Estou durango kid, cansada, doente e cheia de serviço. Eu não acredito em inferno astral. Também não acredito em bruxas.  Olha a cara de preocupação delas com isso!

Uncategorized

Deadlands, Prelúdios e noturnos (de burgueses wanna be, vinhos caros, indios execrados, personagens desajustados e sinais de fumaça).

O tempo foi curto. Pro jogo, e pra registro póstumo. Jogo curto em semana curta, comigo pra lá de prejudicada. Alias, pra lá de Marraquesh e dengosa, tinham que me cutucar pra perguntar se eu tinha anotado tal ou qual onff. Eu bem tentei. Sei lá se consegui.  Eu achei que estava precisando de um estagiário… já me disseram que eu iria me arrepender, melhor contratar um assessor, pra assessorar a assessora de assuntos aleatórios e onffs genéricas… Mas a verba tá curta, então, se contentem comigo mesma anotando as onffs que dei conta de anotar! 🙂

<!–more–>

– UHU! GANHEI!
– Parabéns pra você. E pra Veja.

– Depende muito da demanda do mercado no momento. Da última vez me pediram um zumbi…

– Não precisa ser tão circular!

– Podiamos fazer um estudo comparativo entre circulos e ampulhetas…

– Lembra pra quem! Só LEMBRA!

– É o equivalente a Zezinho Aipim. Só que é Zezinho Batata!

– Pode. Você pode tudo Querida!

– O que ela é?
– Maluca!

– Então você vê…
– O Pico da Espionagem?

– O Smelly vai casar…

– Numa dessas aí…
– Eu fiz merda e fui preso!?

– Cadê aquela merda que tava aqui?

–  Não faz sentido que as pessoas se sintam tão bem comendo no banheiro…

– Rola um D10 ai pra ver $$$…
– Isso é um D8!
– Viu? É o quanto você tá fudido!

– Ataque de Oportunidade!

– Por aqui, se tem problema, tem índio!

– Eu não sou barão!

– Respira fundo. Eu sou Inesquecível.

Uncategorized

Deadlands, de fichas perdidas e risos achados.

Onffs!

– jura que você vai culpar o spinning? jura mesmo?  Mas qual era o nome?
– De quem?
– Do Spinning.

– Vocês não estão entenderam! Foi a sombra dela na parede que deu ideía pro símbolo da KKK….

– Quando nascerem meus nenéns nem vem me visitar. Eu vou ficar na ala sul do Cegonha Carioca!

– É um pinguim imperador numa festa de criança sentado num iron throne… Ou não.

– Ela é índia? Tá esperando um bebê índio? Ela conhece o coelho tarado? E o cavalo broxa? Quer conhecer?

– A Coreía do Norte vai atacar os EUA.
– Com o que? Com o ‘Sicote’?

– E qual vai ser o nome? Coelho Tarado Junior?

– Só não vale comer a mãe!

– Acho que vou subornar o mestre.
– Cuidado. Dependendo do que você oferecer não é que ele vá usar contra nós, mas ele vai usar contra nós.

– Preta, branca, é tudo igual. Você é que é preconceituoso e racista!

– Liga não. Ele puxou a mãe.

– Depois eu é que sou preconceituso.
– É que com índio pode!!!

– It’s poker time!

– Vovô garoto vai virar polvo!

– Vocês me deixaram sozinha? Eu e o campeão do Leste Europeu?

– Sem as mãos agora!!!!!

– Tô aqui pra isso!

– Ai! Que legal! Eu vou fazer isso! Ainda hoje!

– Peraí, você está apostando isso tudo e não viu suas cartas ainda?

– Quem ganhar de mim é que pode reclamar do meu jogo!

– All in, heim?
– Não, vamos aumentando assim, devagarinho…

_ Perai, eu posso dar para todos os meus amiguinhos e ainda ter muito?
_ Sempre, não importando a interpretação que você queira!

– Vai ter Gleide no saco!

– Tsh. Tssssh. Tssssssssssh!

– Poker e Graves. Péssima combinação!

– Mulheres e iates! Mulheres e iates!!!!!!

– Doutor, eu tô morrendo!

– Eu só quero que isso acabe!

– Amei esse jogo. Odiei esse jogo. Amei esse jogo. Odiei esse jogo. Amei esse jogo. Odiei esse jogo. Amei esse jogo. Odiei esse jogo. Amei esse jogo. Odiei esse jogo. Amei esse jogo. Odiei esse jogo…

– O Daniel é que tinha essa desvantagem.
– Tinha não…
– Death wish? Tinha sim. O Daniel, não o PC …

– Ai meu deus! eu vou perder a personagem no epílogo!

– Palhaço não, cara! Perdeu a linha! Tu perdeu a linha!!

– Aproveita o PC, usa o braço dele e desperdício zero!

– Air wick freshmatic!!!!!

– Mas vocês não entenderam mesmo??
– Não cara! Assim como o Tomás, só que diferente, nós somos lentinhos!

– Eu fiz 27. Antes eu tinha 26!
– Viu? Ele nem é tão lentinho assim!

– Ei novinho!!!!

– Cavalo Potente e Coelho veloz. Mas já falei, traduzir do Sioux é uma merda…

– Ó o cara. Espalhando o terror. Literalmente.

– Vai ser Pinkerton lá na PQP. Na terra do Shreck. Em bem distante. Mas bem distante MESMO!

– As 3 grandes questões que ficam dessa aventura: Pra onde foi o Hecks. Onde foi o Jay? E pra quem a Rebecca deu…

– Mas afinal, pra que serve a Legend Chip?
– Pra comer o PC da Adriana!

E até semana que vem!