Crônicas do Cotidiano

Filhos? Definitivamente melhor não tê-los…

Ah, os filhos...
Ah, os filhos...

Tava cá eu em casa, tranquila, digerido o almoço, trabalhando no site e copiando os deveres, achando que estava tudo pra lá de adiantado, quando uma voz grita no portão:

_ Ô de casa?!

Era minha filha, plena segunda feira, dia que ela supostamente deveria estar o dia inteiro na escola…  O primeiro pensamento é sempre o pior: Alguém morreu. Ou não… depois descobri que esse teria sido um pensamento mediano, o pior ainda estava por vir.

A história era longa, sempre é. A minha raiva era profunda. Então ouvi entrecortado, prestando atenção nas palavras chaves. Em família de prolixo, essa habilidade de ouvir o que importa – blablabla wiska sachê blablabla – salva vidas. De quem ouve e de quem fala: e a vontade de pular no pescoço e esganar? Enfio aonde? Continue lendo “Filhos? Definitivamente melhor não tê-los…”

Meios e Mídias

Lendo… (2)

E como eu mudo de água pra vinho, e de alho pra bugalho, já terminei o livro que comecei anteontem e comecei um novo. Dessa vez ao invés de um tratado filosófico, a leveza d’O Melhor das Comédias da Vida Privada, do Luis Fernando Verissimo.

O Melhor das Comédias da Vida Privada
O Melhor das Comédias da Vida Privada

Verissimo sabe como ninguém transformar em riso as sutis tiranias, as infidelidades, as paixões fulminantes, os ódios mortais. Em O Melhor das Comédias da Vida Privada o escritor gaúcho escolheu suas histórias preferidas do livro que se tornou um clássico do humor brasileiro nos anos 90, numa seleção imperdível que inclui 35 novas crônicas, inéditas em livro. Da crítica política, passando pela comédia de costumes, até a radiografia dos relacionamentos amorosos, este volume reúne histórias engraçadas, delicadas e confessionais que revelam nossas pequenas e grandes tragédias cotidianas. Continue lendo “Lendo… (2)”