Como se mede um ano da sua vida?

Vai cair na 3a, que é feriado, e eu vou esquecer. Vou estar com a cabeça em outro lugar, ou aproveitando pra descansar, ou estar ocupada pelo meu mar de demandas, ou simplesmente esquecer… Vai saber, será na 3a, que é feriado, eu terei contabilizado cerca de 525600 minutos, muito mais de 365 cafés sempre em meia caneca tamanho jumbo, incontáveis folhas de papel, pilhas de rascunho, um exame admissional, um exame periódico, muitos eventos, um hospital inaugurado, muitos partos alheios, muitas visitas em casas de amigos, muitos restaurantes, muito sashimi, thai food, china, pizza… muita salada em pratos de X gramas em mais restaurantes a kilo do que sou capaz de me lembrar; muitos bares, muitas cervejas, tequilas e mojitos e alguns poucos outros drinks ocasionais. Nenhum cigarro, algumas incursões no admirável mundo dos odores de charutos de qualidade absorvendo nicotina por pura osmose. Muitas freadas no 422, o mágico ônibus que me leva nem que seja a meio caminho de qualquer lugar que queira ir. Vários passeios de metrô e de trem, o primeiro num reencontro, o segundo numa nova relação minha com o trem da central. Muita carona de amigo. Muito reencontro com amigo. Muito amigo novo. Muito abraço de amigo. Colo. Acolhida. Bronca. Companhia. E riso, solto, bobo, de graça, só por ser. Muita empatia, solidariedade, gestos solicitados e não solicitados de amor, mais que amor, ágape, e rede tecida com fios que nunca hão de se partir.

Vai cair na 3a, feriado, perto demais do meu aniversário, de um evento no trabalho, de processos incompletos, do fim do mês, do próximo pagamento, das contas por bater. Vai cair na 3a envolto em vida acontecendo, longe da minha ingerência, absolutamente em controlável, o rio e o Rio que flui. Vai cair na 3a, e eu vou esquecer de dizer obrigado, de respirar fundo em memória de ter subido no ponto mais alto e pulado em um salto de fé. E ter sido acolhida, recebida, creditada, e solta no mundo preu me virar. Eu simplesmente vou deixar passar batido como se apenas outro dia fosse, porque no fundo, é o que é.

Vai cair na 3a, feriado, que agora pra mim é diferente mesmo quando não é. Um ano de volta. Processo em andamento. E de terça pra frente quase todo dia será e terá sido um ano antes um dia pra se lembrar. O dia que isso, a primeira que vez que aquilo, a volta pra cá ou pra lá. Não haverá um único dia que não caiba um obrigada, nem que seja por apenas ter me mantido em pé, a despeito, apesar, e em honra de quem me ama, e acredita em mim, e apostou em mim…

Vai cair na 3a. 22 de abril. O dia em que literalmente peguei uma carona, o que coube em uma mala e uma sacola, a cara, a coragem, meus remédios para tireoide, meu remédio para dormir, uma promessa de emprego e de um puff pra me encostar, um dinheiro emprestado no bolso, muito medo que eu nunca perdi mas fui aprendendo a deixar passar por mim e nenhuma certeza além de que só havia um caminho possível, e ele era para frente.

Eu não sei quantificar o que ainda me falta, que é muito. E também não consigo quantificar, exceto se medido em amor, o ano que se passou. Tudo que sei é que faz um ano que eu saltei no escuro, quando tudo que eu realmente queria era me encolher em posição fetal e chorar. E ainda estou tentando, nessa minha lógica neo liberal, quase Veja de ser, imaginar como pagar por tanto amor que recebi nos últimos 365 dias, e que eu não sabia ser capaz de mover, gerar, manter e mesmo merecer.

Para as luzes que me guiaram pra casa, meu amor eterno, incondicional, grato e pleno, pelo próximo ano, e o depois, o depois e o depois, para sempre, e muito mais. Por me fazerem acreditar no amor. E me ensinarem a medir minha vida por ele.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s