Meios e Mídias · Paradigmas e comportamentos · Reminiscências

A arte e eu (parte IV) – Os FanArts

Continuando com os meus achados proto-artísticos no Multiply.

Série FanArts – Essa merece um post próprio, porque eu realmente achei que tinha perdido isso, e quando me lembrava dessa época, me entristecia pela perda. Durante o boom dos blogs em 2000 e pouco, eu não sei de onde saiu isso, mas os leitores presenteavam os autores com fanArts: pequenas peças publicitárias sobre o blog alheio. Eu recebi vários (e esses parece que realmente perdi 😦 ) e um belo dia comecei a retribuir. Fiz meia duzia para os blogs de amigos mais chegados, e talvez por ter sido uma época muito inspirada da minha vida, acertei a mão. Não que sejam trabalhos geniais (porque não eram mesmo! Eram só singelas homenagens), mas sem modéstia nenhuma posso dizer que eu consegui capturar a essência dos tais blogs que eu lia e me liam. E era legal, era despretensioso, era divertido: um exercício de interpretação.  E digo que acertei a mão porque de repente me vi afogada em pedidos: Faz um pra mim também?  E eu não reclamava, ia lá, lia o blog com calma, me inspirava e fazia. Mas se eu ia fazer pra alguém do círculo seguinte, resolvi que ia fazer pra todo mundo que eu listava como tendo um blog interessante na lateral do meu bloguinho de então (o saudoso síntese das antíteses, hospedado no nosso domínio Os Imortais). No fim da história, fiz mais de 200 fanArts (e em 2004, localizei 170 e coloquei no multiply), ou seja, um para cada blog que eu lia mesmo que esporadicamente. Continue lendo “A arte e eu (parte IV) – Os FanArts”

Anúncios
Meios e Mídias · Reminiscências

A Arte e Eu (parte III)

No Multiply eu achei muita coisa que eu já tinha me esquecido que fiz um dia. Como lá está tudo separadinho por álbuns, vou tentar manter a mesma lógica por aqui. Algumas images são reprodução de outras que já postei por aqui (então ficaram de fora) e algumas galerias possuem muitas imagens (selecionei só as mais significativas).

Série Volátil e Diafano (fotografias) – um ensaio sobre a efemeridade (1 imagem fora da seleção)

Volátil e Diafano - 2004 - Fotografia Volátil e Diafano - 2004 - fotografia Volátil e Diafano - 2004 - Fotografia

Volátil e Diafano - 2004 - Fotografia Volátil e Diafano - 2004 - Fotografia Volátil e Diafano - 2004 - Fotografia Continue lendo “A Arte e Eu (parte III)”

Meios e Mídias · Paradigmas e comportamentos · Reminiscências

A arte e eu (meus arremedos de produção) parte I

 

me, by me.
me, by me.

 

Quando eu tinha uns 16 ou 17 anos, eu desenhava. Cópias, na verdade, porque nunca fui capaz de desenhar de cabeça. Mas quando eu copiava eu colocava algo da minha impressão pessoal, e a cópia não era igual ao original, num bom sentido… Depois eu perdia a prática e mal consigo desenhar bonecos de palitinho.

Nos primeiros anos desse século (LOL, isso é muito engraçado de se dizer) eu fazia uma brincadeiras em arte digital. Mais especificamente arte 3D, manipulação de fotografia e vetor. Depois perdi a prática, o tempo, a paciência. Cheguei a arriscar outras coisas, como modelismo (tenho um castelo medieval na varanda pra provar que não é balela!) e até as artes manuais mais simplórias, como o básico tricot… mas também ficou de lado, e nas agulhas me limito a intermináveis colchas de retalho de tricot, que não exigem pensar muito e me distraem. Teve um episódio de tapeçaria na minha infância, e cheguei a ser muito boa em ponto cruz quando estava esperando meu filho mais velho. Todo o enxoval dele tinha bichinhos bordados feitos por mim, acredite quem quiser. Continue lendo “A arte e eu (meus arremedos de produção) parte I”