1 comentário

Make – Paleta de Sombras Star Wars da View

Há muito tempo, numa galaxia muito, muito distante, quando os novos filmes de star wars foram anunciados a Cover Girl anunciou a linha de maquiagem inspirada em. E eu quis muito. Tipo, muito. Isso foi antes de 2015 se configurar como o ano da treta, da crise, e do dolar indo, com perdão do trocadilho pra franquia errada, onde nenhum dinheiro jamais esteve.

Eu confesso que queria muito importar as 10,  <<AS 10!!>> mascaras da edição limitada com frases icônicas da franquia, mesmo sabendo que eu não teria cílios o bastante para usar esses trecos antes da validade vencer…  Mas então, não rolou.

Foi aí que eu vi que a View lançou aqui no Brasil a coleção deles. Não vou dizer que não achei o preço salgado na loja onde eu sempre compro essas minhas tranqueirinhas, mas quando eu bati os olhos na paleta de sombras, eu sabia que eu tinha que tê-la. Prêmio de consolação pela ausência das 10 máscaras preu colecionar, eu acho, muito embora, eu, a louca das sombras, já tenha mais sombras do que pálpebras pra usa-las antes da validade vencer. Triste realidade. Continue lendo »

Deixe um comentário

Cabelos – Big Waves da Beauty Box (resenha)

Dos produtinhos que amo, um achei por acaso. Queria comprar o Curly, e não o estava achando. Todas as lojas da Tijuca ou não tinham ou já tinham fechado naquele sábado e acabei parando na Beauty Box, em profunda depressão capilar.
Estava usando na época um finalizador de farmácia, cheio das parafinas e que não segurava cacho algum… Até hoje não sei se ele é livre dessas paradas (letrinhas miudas, foi mal, não leio!) uma vez que – crítica pra loja – a mocinha que me vendeu não tinha idéia do que era low poo, no poo, e todas essas tendências. Achei o fim da picada, mas comprei assim mesmo. Experimentei na loja e ele pareceu levinho, o que de fato é.    Enfim, como não sou a neurótica dos low poos e ainda tenho uma porrada de produtos antigos (E caros) que vou terminar antes de dar preferência para abolir os sulfatos e silicones da minha vida e estava sem nenhum finalizador decente, achei que valia a compra. Alias, se alguém souber se o Big Waves é liberado pra low poo, avisa ai porque eu morro de preguiça de ler rótulos mas quando meus shampoos com sulfato acabarem, melhor saber antes de sair colocando coisas com parafina no cabelo… Continue lendo »

Deixe um comentário

Cabelos – Milagre de Natal – Eu por aqui e fazendo uma resenha

Pessoal toda hora fala preu fazer um blog pra falar dessas paradas que compro. Acho que desde o ano passado que virei a doida das maquiagens, mais fortemente esse ano, eu acho. E a doida dos produtos de cabelo, ainda mais agora que parei de alisar o pobre… E a doida dos gatos. E a doida do… é, vocês já notaram o padrão.

Mas enfim, pessoal toda hora fala preu fazer um blog, só que eu tenho meia duzia deles, gente, porque já fui a doida dos blogs. Mas não tem tempo. Sério, eu sei que eu sou workaholic (a doida do trabalho…) mas mesmo sem ser o dia é muito curto e talz. Mas as vezes dá vontade de contar pra vocês em algum lugar que não seja os posts do facebook porque eles se perdem. E como eu mudo de opinião as vezes, ou aprendo mais sobre as coisas, queria reler o que achei de um produto nos primeiros usos e sei que possivelmente não vou achar o post em questão. Então tentemos por aqui.  Quando der, sem compromisso, o mais light que eu conseguir fazer.

E pra manter o tom, de milagre, vamos começar com o Milagre Diet?

milagredietTô viciada em Lola. Muito. E adorando meu cabelo.  Como o mais importante é a gente gostar, sei lá se tá bom mesmo. Mas eu estou adorando a cor, o jeito, os cachos, tudo.   E desde que comecei a usar Lola quase que exclusivamente, a despeito de estar adorando a aparência, estou adorando sentir ele saudável, encorpado, sem cair…  Isso é responsabilidade de outros produtos, depois eu conto, mas comecemos a falar sobre o Milagre.
Tudo que vou falar aqui pode parecer que eu não gostei dele, o que não é verdade. O problema é que meus padrões Lola são muito altos. Eu uso o Curly Wurly e ele deixa meus cachos perfeitos. Tem um outro produto da Beauty Box que também gosto muito que também faz o mesmo efeito. Ai era o que eu esperava do milagre. E ele não fixa meus cachos. Mas pensando bem, isso é, presta atenção, bom, porque eu já tenho outros produtos pra isso.

O problema é que essa era a expectativa. Usei como finalizador no primeiro dia e voltei pra casa com o cabelo ondulado, quase sem cachos, o que foi meio decepcionante. E o day after foi…. nhé! Cabelo bagunçado e sem cachos.  Por uns instantes achei que estava arrependida da compra.  Mas passei a mão no cabelo e ele estava uma delícia. Hidratado e encorpado. E bastou um tico de Curly Wurly , bem menos que eu usava antes, pra aparecer cachos pra todos os  lados.

A sensação que eu tenho, de uns 15 dias de uso, é que ele deixa o cabelo hidratado. Aqui em Minas pros feriados já tem uns 4 dias longe dele, estou sentindo falta.

Ele é mais consistente que o Milagre comum, mas é mais leve, quase não fica pesado no cabelo. Acredito que quem tem o cabelo mais cacheado ou enrolado que o meu, quase que certamente vai gostar e poder usar até como finalizador. Pra mim ele é um excelente creme de pentear e de tratamento que é leave in, para passar ao sair do banho, mesmo se eu for ficar em casa, e me sentir com os cabelos mais saudáveis do planeta. Com a ajuda dos outros produtos Lola, é claro, mas isso é outra história!

Ficha :
Fabricante -> Lola Cosmetics
Comprei onde -> Rio Belleza na Buenos Aires
Quanto ->  Faixa dos R$ 50 e tantos reais

1 comentário

Sobre o tal do fundo do poço – parte I – ladeira abaixo

O assunto era fundo do poço. Eu tenho um bando de teorias estranhas sobre esse tal fundo do poço. E comecei a rascunhar algo… que poderia virar uma série de posts sobre como diabos a gente chega no tal fundo do poço, e o mais importante, como sai. Talvez morra num post só, talvez não. Mas enfim, dizem que ladeira abaixo todo santo ajuda. Ao que parece, todo demônio também. 

seja como for, sem mais delongas: 

Sobre o tal do fundo do poço – parte I – ladeira abaixo Continue lendo »

Deixe um comentário

Pra não dizer que não falei de Coxinhas, Revolucionários e Futebol.

Não gosto de futebol. Nunca gostei. Torcer junto entretanto é muito legal e em momentos mais empolgantes da história, eu já estive lá, na torcida, pro melhor e pro pior (e o pior foi em 82, o gol ‘eu-não-consigo-acreditar’ do Paolo Rossi aos 30 min do 2o tempo… Um daqueles momentos de fim da infância de caráter decisivo na minha formação religiosa onde ficava claro que se havia deus, ele não tinha como função a intervenção. Ou isso ou era Italiano. Tive um crush por um cidadão de sobrenome Rossi tempos depois, amor fadado ao fracasso sem sequer começar, já que o nome do rapaz me causava sofrimento e tristeza profunda.). Continue lendo »

3 Comentários

Porque hoje é terça (onffs Vampire)

Em especial para os faltosos do jogo de hoje (21/01), as onffs do dia. Se estou devendo mais antigas, posto depois.

– Todo o goró que você conseguir beber antes de morrer…

– Eu pratico desapego com guarda-chuvas.

– Nosfmisce ou Tzisferato?

– Porque como você bem sabe, no pastaforelismo clássico…

– E nego diz que a criação não impacta na sexualidade…

– E ai? Você virou tudo que você queria ser?

– Mas era um show de rock no Cabo Canaveral…

– Vocês são um grupo grande que…
– somos não… a metade tá se debatendo na bolha.

– Mamãe, se eu operar meu piru eu ganho uma viagem para a Disney?
– Com ou sem anestesia?

– No mar não funciona a Coroinha network. Alias, descobri hoje que não tem internet no meio do mar…

– Já foi ao Egito? Então, lá os tapetes também são pesados.

– O cara joga 10 dados e não tira nenhum sucesso. Se eu não tirar sucesso em 4 não será vergonha nenhuma…

– Os escondidinhos.

– Mariana conta um / Mariana conta um é um é um / Ana viva a Mariana viva a Mariana
– Eita, Mariana conta é oito!

– E o nosso RP é o Malkaviano…

– Esse dado tem 6?
– Nãoooooooooo! (e quase sussurando) Tem 9 mesmo.

– Cadê o Gangrel afinal de contas?

– The first blood? Malkavian. The first Kill?  Malkavian. The first Chicken? MALKAVIAN.

– Tem problema não Coronel. Vai lá e abre uma franquia, Paolo KFC.

– Capadoccio conta um / Capadoccio conta um é um é um / Dócio viva Capadoccio viva Capadoccio

– Mas peraí, você mordeu quem pediu clemência ou o Padre Clemente?

– Diableriza ele que você ganha True Faith.

– Eu saí prum rolézinho com o Jafé. Nesse jogo não vai rolar porque tem uma liminar que não permite.

– Psiu… dibs!

– Quem riu foi o Alexandre
– ufa!

– Lorte Jafé me ilumina
– RADOUKEN!!!!!!!!!!!!!

– Esse Jafé tá é de caô…

– Tô de autos da culpa católica.

– Meu nome é Gregório, Gregório DuMorrier.

– Dibs no Gregório.

– Deixa o 5a pra mim. Pega um 6a.
– Não seja por isso. Atendendo a pedidos…

——————————

1 comentário

Lutando para não ser irrelevante (A ‘sustentável’ Leveza do Ser)

Se reinventar é um processo. Não acontece da noite pro dia. Assim como nada muda de fato da noite do dia 31 de dezembro pra 1 de Janeiro…

Se reinventar, e reinventar seu ano, é trabalho diário. É evitar o que te faz mal só por hoje. É enfrentar quem te faz mal. Só por hoje. É ir um passo mais longe, um de cada vez. Continue lendo »