Recesso (fake)

Hoje não estou escrevendo, estou lendo. Também não sei se conseguiria escrever nada. O sonho do Tetê  mexeu demais comigo hoje

Sonhei que pegava na mão dele e perguntava aonde ele pensava estar indo.
Ele sorriu sereno e me disse que ia visitar seus antigos amigos.
– Aonde? – indaguei.
– Em toda parte, inclusive em você.
O abracei e lentamente pude abrir os olhos marejados.

Meu Avô está em todos os lugares, em todas as pessoas.

, e quando está tudo mexido assim por dentro, as palavras que eu falo se misturam também, não dizem nada, nem bem me fazem… Prefiro ler. Sobre pertencimento, amor e coragem (na verdade é sobre vergonha, baixa auto-estima e adaptação, que nos afastam dos outros 3). E deixar essas ondas se aquietarem sozinhas.

Vou ficar só olhando pra dentro hoje, a beira do meu pântano, folheando as páginas em meu kindle, me sentindo grata por ser amada, por me deixar ser ajudada, por me deixar ser imperfeita e não obstante, digna de amor.  Vou ficar só bem quietinha aqui, com meu pai me visitando em lembrança, apreciando a visita ainda que ela não feche essa falta que ele nos faz. Vou ficar aqui, lamentando achar a imagem linda, e não conseguir me apegar a ela com a fé devida de que ele está aqui, e ali, e em todo lugar, visitando os antigos amigos, sereno, em paz.  Vou ficar só aqui, fingindo que não vou escrever e escrevendo. É. Vou ficar só aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s