Uncategorized

Impressão de férias (05)

O mais engraçado no fim do mundo é que gasta-se menos tempo pra ir pra cidade vizinha do que pra andar de um bairro a outro na civilização. E o mais engraçado também é que embora eu trabalhe no olho do furação de um sei lá, shopping a céu aberto, TC desperta o pior do consumismo dentro de mim. Achei um calça por um bom preço, shampoo e condicionador desamarelador (no Rio, sempre que acho um de uma marca, o outro não tem, ou é de outra marca…), um creme de massagem, e aquelas coisas que a gente pode comprar em qualquer lugar, mas nunca compra, nunca lembra, nunca vai no lugar que tem. Só bobagem, nada caro, mas…

Infelizmente eu não dei sorte no início da minha carreira de traficante. Não tinha tronquinho de chocolate. Talvez eu volte antes de segunda, talvez só no natal.

No mais, o mundo é um lugar horroroso e gente é um bicho doente. E eu ainda me choco. Eu ainda choro. Eu ainda sofro a dor do outro que não é minha. Eu ainda me amargo em culpas.Eu ainda me justifico pra mim mesma. Eu ainda me remoo nas minhas limitações. Eu ainda penso no que posso fazer diferente. Eu ainda tenho dúvida se não posso mesmo fazer mais. Eu ainda tenho esse desejo de ser melhor. Eu ainda tenho muito medo do que me espera na próxima esquina. Eu ainda…

…mas não hoje. Hoje eu estou de férias do mundo. Eu ainda estou de férias de prestar atenção em cores…

 

Eu ando pelo mundo prestando atenção
Em cores que eu não sei o nome
Cores de Almodóvar
Cores de Frida Kahlo, cores
Passeio pelo escuro
Eu presto muita atenção no que meu irmão ouve
E como uma segunda pele, um calo, uma casca
Uma cápsula protetora
Eu quero chegar antes
Pra sinalizar o estar de cada coisa
Filtrar seus graus
Eu ando pelo mundo divertindo gente
Chorando ao telefone
E vendo doer a fome dos meninos que têm fome
Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
(Quem é ela? Quem é ela?)
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle
Eu ando pelo mundo
E os automóveis correm para quê?
As crianças correm para onde
Transito entre dois lados, de um lado
Eu gosto de opostos
Expondo meu modo, me mostro
Eu canto para quem?
Eu ando pelo mundo e meus amigos, cadê?
Minha alegria meu cansaço?
Meu amor, cadê você?
Eu acordei
Não tem ninguém ao lado

PhotoGrid_1378927139647

PhotoGrid_1378925538293

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s