Todo Castigo para Incrédulo é Pouco

O título, frase cunhada pela amiga Carina, é o resumo da minha experiência com a JMJ. E o pior é saber que tem quem esteja sofrendo mais…

Papa disse que ateu bonzinho ia pro céu. Vaticano falou aiaiai, disse que o Papa entendeu tudo errado (mas oi?) e começou o festival de vamos punir esses cornos, digo, ateus e agnósticos e não católicos-apostólicos-romanos… E vamos começar com essa tal de Adriana e no meio da  JMJ!

999552_10153052290230198_926707625_nOntem chegar em casa foi um parto…Mas eu estava disposta a esquecer mesmo. Cheguei sã e salva. Nem demorou tanto mais assim. Para de reclamar, Adriana!  Ai sai atrasada  hoje para trabalhar e lá entrou aquela turba de argentinos aos berros como se estivessem (???) no quintal de casa (!!!!) me atrasando ainda mais. Postei a respeito e já vieram logo: Cruzes, xenofobia, que feio, é o estrogênio, preconceituosa! Não que os lindinhos que cairam de pau tivessem muita moral pra falar de minha pessoa.

Durante o dia, com todo mundo me questionando, comecei a pensar que talvez de fato eu estivesse muito implicante… vai que?

Era quase 17 hoje quando me toquei que tinha esquecido da história do Papa na tijuca hoje. Tijuca é justamente o meio caminho entre o trabalho e minha casa. Dureza. Melhor esperar então.
Amiga oferece guarita (eu iria descobrir depois que chegar na casa dela também não seria a coisa mais fácil do mundo!) mas eu tinha um cachorro pra cuidar.
Amigo sai em direção a tijuca para compromisso e eu quase vou na cola, mas tinha trabalho a terminar e fiquei mais um pouco. Nem muito. 30 minutos talvez. Tempo suficiente para receber sms do amigo: “Metrô lotado, mas na paz do Papa”.
O metrô que na véspera nos deixara na mão, já era um adianto. E pra ser franca nem estava lotado. Amigo inexperiente de pega-lo para zona norte, deve ter pego em vagões no meio, e pior, pra ele aquilo devia ser lotado!

Se eu quissesse ir pra casa da amiga teria que andar na chuva… São Francisco Xavier fechada:  sem paradas. Ok, saltei na praça sans pena e obviamente, chovia cântaros. E a rua toda interditada. Atravessei as Lojas Americanas (onde pensei em comprar algo pra comer, mas não achei anda interessante) e lá fui eu pro outro lado da rua.

Dizer que não tinha ônibus, o que eu disse, foi um exagero. Tinha. Mas a fila de peregrinos para entrar no 422 era … eu juro, não havia palavras para aquilo. Sabe a piada dos trocentos palhaços num fusca? Bom, agora eu não a conto mais, minha perguntar será pra sempre como se enfiar um milhão de peregrinos num 422.

O deixei ir e me arrependi. Na chuva (marquise lotada, a não ser que eu quisesse ficar abraçadinha com completos estranhos, não rolava marquise!) e realmente na chuva (abri o guarda-chuva vagaba que substituiu o meu bom que dei pra Lelê e ele … abriu ao avesso. O desvirei, mas proteção nenhuma era melhor do que o que o guarda chuva estava me dando!), fiquei lá indefinidamente. A internet ia e vinha, então a música que tinha deixado tocando online era só uma lembrança distante. E pra colocar minhas MP3 pra tocar, eu teria que tirar o cel do bolso, na chuva.

Consegui finalmente um lugarzinho debaixo da marquise e um soluço de internet e postei um lamento no FB. E fiquei lá, rezando para um deus que não acredito ter pena da minha alma ensopada. Ai veio um 422 e … Olha, eles brotam. PEREGRINO É UM BICHO QUE BROTA. Não tinha nada, e ai tinha uma fila, de dar volta, pra entrar no meu ônibus.

Como único ponto a ser salvo da noite, depois de falar mal dos Argentinos de manhã, um veio redimir seu povo. Acenou pra mim me mostrando o fim da fila, mas me deu a frente dele. E ficou de papo furado comigo numa conversa de doido : ele dizia frases curtas em espanhol eu respondia com frases curtas em inglês. Quando eu tentava falar frases maiores, ele acenava a cabeça. Eu fazia o mesmo quando ele acelerava no discurso. Entramos no ônibus que lotou como poucas vezes eu vi ônibus lotado. Lembra? Um milhão de peregrinos num 422? É piada recorrente. Acontece. E depois acontece de novo.

Sentar? Só bem perto de casa. Quase não valia mais a pena, mas a mochila era pesada. Fiquei pensando que ao menos ia saltar na esquina de casa, dane-se jantar ou remédio, ia era deitar e dormir e … mudança de planos. Sei lá porque o itinerário do 422 estava alterado até seu fim, e ele foi para a praça edmundo rego. Eu, sem guarda chuva, se vira aí.

Passei no supermercado. Comprei umas coisinhas e com o dobro do peso com que entrei lá, sai, debaixo de chuva, echarpe na cabeça parecendo personagem de video-game, com só os olhos de fora, entrei na farmácia.

998549_10153054533905198_2019785215_n– Tapazol 10mg?
– Tem… mas acabou.
– Oi?
– Sabe como é. Muito peregrino… bairro tá cheio. Acabou. Tenho de 5mg serve?

Voltei pra casa, sob chuva, echarpe na cabeça, pensando em chegar em casa e xingar muito no Twitter. E olha só, amanhã quando eu tiver que tomar o dobro de comprimidos (só quem tem remédio diário sabe o inferno que é… mesmo. Parece bobagem, quem toma 1 toma 2. Quem toma 2 toma 4. Quem toma 3… mas olha só, faz isso todo dia e você vai mudar de idéia, rapidinho!) vou estar pensando em quais as probabilidades pra tudo isso acontecer e justo comigo.

Não basta ser peregrino. Tem que lotar o meu 422. Não basta lotar meu 422, tem que fazer isso por quase todo o caminho. Não basta fazer isso por quase todo o caminho, tem que comprar o meu remédio. E comprar até acabar o estoque. E o pior, agora que sei que temos peregrinos hipertireodícos a solta, mó medo. Você não quer saber o que é uma explosão de T4. Já chega a minha. Já chega a minha, mas é melhor eu não arriscar pois aparentemente todo castigo pra incrédulo é pouco. É muito pouco. É pouco mesmo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s