Desapego

Ainda estou aprendendo . Tarefa inglória a de não saber por escolha, pra melhor passar. Pensar em como não deixar barato mas abrir a mão lentamente, e simplesmente deixar… Não reclamar de justiça, ou mais especificamente da falta dela, e fazer a estranha opção de, pelo menos de forma consciente, nem tentar entender.

Ainda estou tentando aprender a natureza desse tal de desapego, não precisar dar a última palavra para estar certa, e sequer precisar estar certa para ser feliz.

Ainda estou  no processo de aprender, a me calar não por medo, a deixar pra lá não por descaso, a fazer não por teimosia, a aceitar e seguir.

A não esperar mas desejar, em grande estilo, <a felicidade, desesperadamente>, sendo e estando, hoje, não ontem, não amanhã.

A deixar passar por mim, a olhar através, e absorver, fagocitar, fazer parte de mim tudo que valha a pena. Só o que valha a pena.

Ainda vou aprender. Mas sou boa aprendiz.  Não ligar. Não me importar. Não deixar fazer diferença. Não me deixar atingir. Não me desviar do caminho exceto pela paisagem, pela cesta de piquenique, pela companhia, pelo dia de sol, pelo dia de chuva, pelo dia que for.

Que seja hoje um bom dia para simplesmente desapegar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s