Esmiuçando

Por que eu sempre acho que há algo por trás? Da palavra, do silêncio, do cansaço, do sorriso, da presença, da ausência?
Porque eu sempre tenho medo do espaço que me cabe, de incomodar, cansar, errar?
Por que tudo precisa ser tão esmiuçado, olhar por debaixo, de frente, de trás. Sacudir pra saber o que tem dentro. Imaginar, elocubrar?
Por que tudo precisa ganhar um sentido, qualquer um, mas uma lógica intrinsica que explique, que justifique, que se situe no tempo e no espaço com um antes, um agora e um depois?
Por que não pegar da vida só o que ela me dá? Sem perguntas. Sem segredos. Sem intenções ocultas. Sem complicações?

Ah, porque já fiz isso. Esperei que se houvesse algo a falar seria dito. Acreditei que o meu espaço era de fato meu. Que nenhum sentido oculto havia sob a mesa e que as coisas fossem só o que elas são.

Pois é. É isso. Então.

Voltemos à programação normal de esmiuçar a vida.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s