Pequenos manifestos pela arte democrática

A arte é um bem coletivo, a ser compartilhado. E não é só o prazer de ver (e estou feliz de estar colaborando para a sua divulgação lá no Espaço Imoral), é também o prazer de fazer. A arte não comercial, não profissional, descompromissada de provocar qualquer reação além da alegria que é produzir alguma coisa é algo que temos quando criança, e perdemos a medida que valores estéticos externos nos policiam, limitam, cerceiam. O que pode acontecer mais cedo ou mais tarde, mas fatalmente acontece. É a professora que esquece de elogiar, é o irmão mais velho que pergunta com cara de espanto “mas isso era pra ser o que mesmo?”, é a mãe que guarda em gavetas empoeiradas as dezenas de produções infantis…

É por isso que todas as iniciativas que visam ensinar a fazer arte, e mais importante que isso, provar que todo mundo é capaz de se manifestar artisticamente, são extremamente louváveis. São pequenos manifestos pela arte democrática, livre e sem fronteiras.  O canal por assinatura Disney Chanell transmite um programa britânico, produzido por Neil Buchanan  e Tim Edmunds, chamado Art Attack (ativo entre 1990 e 2007). Nesse programa, Neil, que também é o apresentador da versão original desse show, produz pequenas peças de arte, simples em sua confecção, mas nem por isso bobas ou pouco interessantes, mostrando o passo a passo das técnicas empregadas. Cartões de felicitação em 3D, esculturas em balão de festa de aniversário, técnicas de sombreamento, tipografia, uso de tintas de baixo custo e fácil acesso, colagens e desenho em negativo são apenas alguns exemplos do que é ensinado neste tutorial televisivo. A linguagem é voltada para crianças, mas nada impede que adolescentes e mesmo adultos se maravilhem ao descobrir que são capazes de fazer arte.

O Show é traduzido e transmitido ainda hoje em diversas línguas (são mais de 30 países!), inclusive em português, com apresentadores diferentes para cada nacionalidade ou apenas dublando, mas sempre reproduzindo as artes ensinadas por Neil Buchanan que, provando mais uma vez que todos podem fazer arte, não tem nenhuma educação formal em artes… Neil, além de produtor, roteirista e apresentador da série, é músico.

Mas se nada disso chamou a sua atenção, nem só de tutoriais vive o Art Attack. Em um quadro denominado “Big Art Attacks”, Neil usa materiais não convencionais, inusitados mesmo, para montar imagens para serem apreciadas em visão aérea. Roupas no varal e seus pregadores, sementes de papoula, alimentos dos mais variados, materiais de ginástica, nada está livre da mente inventiva de Neil Buchanan. Só vendo os vídeos para ter uma idéia…

Assista os  vídeos em
http://www.youtube.com/results?search_query=neil+buchanan+art+attack&aq=o

Esse post foi sugerido pelo Matheus, ao me ver listando artistas para falar lá no Espaço Imoral.  O post foge um tantão dos padrões lá do site, então o fiz para postar aqui. 🙂

3 comentários sobre “Pequenos manifestos pela arte democrática

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s