A arte e eu (meus arremedos de produção) parte I

 

me, by me.
me, by me.

 

Quando eu tinha uns 16 ou 17 anos, eu desenhava. Cópias, na verdade, porque nunca fui capaz de desenhar de cabeça. Mas quando eu copiava eu colocava algo da minha impressão pessoal, e a cópia não era igual ao original, num bom sentido… Depois eu perdia a prática e mal consigo desenhar bonecos de palitinho.

Nos primeiros anos desse século (LOL, isso é muito engraçado de se dizer) eu fazia uma brincadeiras em arte digital. Mais especificamente arte 3D, manipulação de fotografia e vetor. Depois perdi a prática, o tempo, a paciência. Cheguei a arriscar outras coisas, como modelismo (tenho um castelo medieval na varanda pra provar que não é balela!) e até as artes manuais mais simplórias, como o básico tricot… mas também ficou de lado, e nas agulhas me limito a intermináveis colchas de retalho de tricot, que não exigem pensar muito e me distraem. Teve um episódio de tapeçaria na minha infância, e cheguei a ser muito boa em ponto cruz quando estava esperando meu filho mais velho. Todo o enxoval dele tinha bichinhos bordados feitos por mim, acredite quem quiser.

Teve uma época, quando eu era bem novinha, que cheguei a me arriscar na pintura. Uma professora extremamente talentosa ensinava passo a passo as técnicas e com sua orientação, fui capaz de pintar uma paisagem que me emocionou. Mas bastou eu tentar sozinha e notar que minha memória de ameba não registrou as técnicas o suficiente para reproduzi-las, preu desistir depois de sujar várias telas com pinceladas grossas e pouco signicativas.

Até os meus 17 anos, eu enchia cadernos e mais cadernos com poesia. O último exemplar existente desses cadernos (que tinha muita coisa horrorosa mas uma ou outra poesia decente) foi resgatado por alguém, um filho talvez?, da pilha de coisas pra jogar fora na última grande faxina. Depois, lá pelos idos de 1990 e muitos, passei pras crônicas, contos e prosas poeticas, tudo em algum dos muitos blogs que já tive… uma pane no servidor da época fez tudo ir pro saco, e mal me lembro sobre o que andava escrevendo naquela época.

Alguém notou um padrão? Eu notei vários. Pra começar o fato de estar em busca de um canal (ou como dizia uma velha poesia minha, da qual só lembro o conceito : algo que uma vez dito, diga. ) e ao que parece, não achei nenhum. Depois a série de abandonos repetidos, uma certa falta de perseverança, um tanto por escolha, um muito por contingência. Ainda, um dispersar da energia, que se reflete não só pelos diferentes canais, mas pelo fato de todas essas produções, exceto as para sempre perdidas, estão em CDs não etiquetados e páginas diversas na internet, que muitas vezes nem eu lembro que eu tinha conta…

Quase nada do que eu fiz nesses muitos anos era digno de grande nota, mas contavam uma história. História essa que por alguma razão eu fragmentei e dispersei pelo mundo, pelos lugares, pelas épocas…

Esse talvez venha a ser um daqueles posts em constante edição, conforme eu for achando esses fragmentos perdidos. Ou vá ser mais um fragmento que eu vá perder no passar dos anos. Eu não sei, mas senti essa necessidade de compilar, reeditar, condensar em um único espaço essas muitas peças de quebra-cabeça que eu fui/sou/serei.

No DeviantArt:

 

My Simple Life - ~2007 - fotografia

 

My Simple Life – ~2007 – fotografia

 

 

Modelismo
Foto de maquete feita com micro-tijolos de cerâmica, madeira, pedras, gesso e outros materiais - 2004

 

 

Blower's Daughter - 2006 - Vetor
Blower's Daughter - 2006 - Vetor (*)

 

Pop Love - ~2007 - Vetor
Pop Love - ~2007 - Vetor (*)

 

L ae t i t i a
L ae t i t i a - 2006 - Vetor

 

Cotidiano
Cotidiano - 2005 - Vetor

 

It is only the start
It is only the Start - 2005 - Vetor (*)

 

To_my_not_quite_yet_virtuous
To my not quite yet virtuous - 2006 - Vetor

 

 

working in progress
Working in progress (3 stages) - 2005 - Vetor (*)

 

Winter Beauty
Winter Beauty - 2005 - Vetor (*)

 

changes
Waiting Changes -2005 - Vetor (*)

 

freedon
Is all about freedon - 2005 - Vetor

 

through the night
Waiting Through the Night - ~2005 - Vetor (*)

 

my mind
Amazing things in my mind - ~2005 - Vetor (*)

 

kids
Kids and Colors - 2005 - Vetor

 

summer
Another Summer - 2005 - Vetor (*)

 

ser feliz
Se quieres ser feliz como me dices, !no analices - ~2005 - Vetor (*)

 

waiting
Just Waiting - ~2005 - Vetor (*)

 

your bases
All your bases belong to me - ~2005 - Vetor (*)

 

happy
Just because I'm happy - ~2005 - Vetor (*)

 

Dangerous
Dangerous - ~2005 - Vetor (*)

 

autoretrato
Piece by Piece (auto-retrato) - ~2005 - Vetor

 

auto-retrato
Trapped in shapes (auto-retrato) - ~2005 - Vetor

 

Wonderlands
Wonderlands - ~2005 - Vetor em duplo estilo(*)

 

 

tenderness
Tenderness - ~2005 - vetor(*)

 

frog
All the princes becomes a Frog - ~2005 - vetor(*)

 

fading
Classic Beauty (versão Fading) - ~2005 - Vetor (*)

 

tale
Christmas in a Fairy Tale - 2004 - Foto + vetorização (trace)

 

real life
Real life - 2004 - vetor

 

le
The little wild butterfly - 2004 - vetor + photomanipulation

 

nightmare
Trapped in a strange nightmare - 2004 - photomanipulation (*)

 

memories
Old Memories - 2004 - photomanipulation(*)

 

peace
Rest in peace - 2004 - Arte 3d (Vue) + photoshop (*)

 

pop art
Certificated - 2004 - Photomanipulation (pop art)

 

pop me
Pop me - 2004 - photomanipulation

 

Gwen
Revele-se - 2004 - photomanipulation (*)

 

hope II
Hope II - 2004 - Foto+ Photoshop

 

hope
Hope - 2004 - Foto + photoshop

 

way
A long way home - Arte 3D (Vue D'esprit) + Photoshop

E muito mais coisas de onde essas vieram em http://adrianaa.deviantart.com/gallery/
É inclusive legal ir olhando das mais velhas para as mais novas (que também são velhas) pra ir vendo as novas técnicas, os aprendizados,  as pequenas (e as vezes grandes evoluções)

Fazer essa seleção e juntar esses exemplos aqui, deu muito mais trabalho do que eu pensava, então resolvi dividir o post em partes, sendo essa só dos achados no DeviantArt. Outro dia tento achar outros pedaços meus em outros espaços e trazer pra cá.  Mas por hoje é só, pessoal.
OBS: As imagens com (*) foram feitas com auxílio de stock images ou outros recursos como brushes ou texturas criadas por artistas do deviantArt. Os créditos devidos estão nas originais, na minha galeria do deviantArt.

***

A arte e eu, parte II e já estou preparando o parte III

2 comentários sobre “A arte e eu (meus arremedos de produção) parte I

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s