Meios e Mídias

De olho na Season Finale: Grey’s Anatomy

Eu fui “”criada”” assistindo ER. E acho que sempre tive uma coisa de médica frustrada então sempre gostei de séries de procedimentos médicos. Eu queria falar isso em voz baixa pra ninguém ouvir, mas depois de algum tempo você aprende a não dar a mínima pras vozes (Ah, as vozes!) que sussuram: “Cruzes! Ela assistia ER.” E digo mais, principalmente depois do fim de ER eu procuro outras fontes pra sustentar meu vício e vez por outra, principalmente perto do fim da temporada, assisto Grey’s Anatomy. Depois que essas confissões saem do peito, nem parecem tão ruins! (LOL).

Então, né? Assisto porque é um fix pro meu vício de séries de procedimento médico (ainda não estou tão viciada a ponto de assistir aquelas realistas que passam em outros canais a cabo mas só deus sabe como será meu triste futuro!) e porque, obviamente, tem o Eric Dane. Ok, eu não sou mulherzinha, não gosto de passear em shopping, não tenho coleção de sapatos, é meu marido que estoura meu cartão de crédito e não o contrário e não sei fofocar, tá? Mas tudo tem um limite. Não ser mulherzinha é uma coisa, não ter suspiros arrancados pelo Eric Dane é outra completamente diferente. Então eu assisto por isso também!

Eric Dane
Não suspira (ou se é homem morre de inveja!) agora que eu quero ver! (Eric Dane)

Spoiler Alert: A partir de agora eu falo do episódio, então se você não viu e ainda pretende ver…

*

*

*

*

*

*

Ok, então lá fui eu assistir a Season Finale. Normalmente eu gravo o Grey’s de madrugada, se der pra gravar (se não tiver muitas outras coisas no mesmo horário) e assisto no frigir dos ovos da minha insônia, justamente por ser leve e descompromissado. O plot do “paciente/parente de paciente que surta e vai pro hospital com uma arma na mão se vingar do médico que ele acha que fudeu sua vida” é velho até. É quase obrigatório em série de procedimentos médicos, e tão certo quanto ter um episódio “dia da marmota” (já viu que toda série tem um? Mas ísso é outro assunto). Então eu realmente não esperava muito, nenhuma surpresa, nenhum solavanco.

E de fato não teve. É um episódio pra lá de linear e previsível. A dúvida era só quem ia morrer e quem ia sobreviver. De resto, dava pra usar nossos poderes mediúnicos e narrar as cena seguinte com uns segundos de antecedência. Agora elas vão atrás do Derek, agora elas vão sair do quartinho, agora eles vão atrás de stuff pra curar o sujeito, agora ele vai chama-la pelo nome da outra, agora ele vai atirar no Derek. Pow. Viu? Atirou.

A surpresa, se é que podemos chamar assim, vai pra quantidade de sangue cenográfico sem precedentes que foi usada no duplo episódio. É sério, eu nunca vi tanto sangue nem em o Massacre da Serra Elétrica. Era tanto sangue, mas tanto sangue, que no fim de tudo eu já estava vendo tudo vermelho na minha frente.

PRA QUE TANTO SANGUE??? Alguém pode explicar pro diretor do episódio que a carga dramática não está ligada à quantidade de sangue cenográfico usada? Eu lembro de um episódio de ER, pra lá de clássico, quando no mesmo plot do paciente surtado (era um paciente psiquiátrico e não um parente vingativo, mas a idéia é exatamente a mesma) atira no Carter (Noah Wyle) e mata a aluna dele (que era insuportável, diga-se de passagem). Pouco sangue, pouco frisson e uma carga dramática umas 200 vezes maior, em umas poucas cenas, do que foi os 2 episódios seguidos de Grey’s Anatomy e toda aquela sanguera pelo chão, parede, macas, tela da televisão…

Mas não, eles preferiram investir no sangue.  E não é que eu ligue pra ver sangue, porque não ligo. Era só desnecessário mesmo. Então tá, termina a temporada de Grey’s Anatomy de um jeito previsível, quase tosco, meio trash, e empapada em sangue e falas de efeito…

E eu fui dormir me sentindo terrivelmente anêmica.

Anúncios

5 comentários em “De olho na Season Finale: Grey’s Anatomy

  1. Nunca vi E.R., mas assistia a propaganda an Warner com “Can you read my mind” do The Killers, gostei, baixei ela, baxei o álbum do Sam’s Town, depois baixei Hot Fuss, e virei fã de The Killers… devo tudo ao ER!

    \o/

    Nunca parei pra assistir Grey’s anatomy também… mas seriamente, nunca gostei de série médica. A única que me conquistou nesse sentido é HOUSE, por que justamente é muito mais uma seriado que subverte todo o gênero… (embora acho que a série nunca teria engrenado sem a atuação do Hug Laurie pra dar um backup)

    Ah e a partira da 4a temporada tem a OLIVIA WILDE. \o/

    Curtir

    1. House é outro departamento. Note que não coloquei na lista do que assisto pra curar minha dependência em série de procedimentos médicos… Assisto House porque definitivamente ele subverte o conceito (e falou em subverter já tem uns pontinhos de crédito comigo) e porque tem o Hugh Laurie que além de tudo, e é muito, ainda atua maravilhosamente bem. . Quem precisa de Olívia Wilde? Eu definitivamente não. Meu reino por um House na minha vida! 😛

      O que me faz lembrar que contraditóriamente, nem tudo que subverte eu gosto. Braking Bad subverte e eu acho um SACO e deprimente. Me lembra um Trainspotting chato e sem o Ewan McGregor e Robert Carlyle no elenco… só um comentário aleatório mesmo, porque eu queria entender porque não gosto de Braking Bad e nunca entendi.

      Agora, quanto a ER, além de excelentes escolhas de trilha sonora e atores convidados, gostando ou não, marcou época. Então tá, confessei que assisto Grey’s Anatomy, mas sempre que vejo tenho a sensação de estar assistindo “barrados no centro cirúrgico”. Definitivamente não é ER. (E nem House, mas isso eu já sabia!).

      Curtir

      1. “barrados no centro cirúrgico”.

        HAHahahHAHahahu.

        Clássico instântaneo. \o/

        Nunca nem ouvi de falar de Breaking Bad.

        Quantas séries de TV você assiste?! o0

        HAHA.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s